O trench coat beige | e update de vida

Ora, a “alma de mãe” disse-me para abrandar um pouco, e estes dias estando 100% presente em casa têm sabido muito bem, desculpem-me.

Este post já deveria ter saído na semana passada, mas a vida aconteceu.

Foi feriado neste dia como os outros 50 000 feriados que há em Maio na Dinamarca, e aproveitei o dia em familia na rua. Como já não o fazíamos há muito tempo.

Fomos almoçar fora pela primeira vez, e corri pela rua acima atrás do meu repolho em direção á Lagkagehuset.

Ora, não fosse ele meu filho. Ele sabe o que é bom.

Entrámos no café e entre o “espera aí, fica na rua que só deixam entrar 4 pessoas de cada vez” e o “eu quero um latte de aveia e um caracol de canela, se faz favor”, lá tentámos parecer o mais cívicos possível, falhando redondamente.

Sem falar no entrar e o sair de cada vez que o cogumelo decidia fugir lá para dentro. Como é que se vai explicar a um toddler de 2 anos o novo “normal” de vida? Não dá, não é?

Depois fomos dar um passeio. O marido tentou desafiar as rodas do nosso carrinho da Yoyo (sim miga, acabámos por comprar um) nas pedras da calçada de 1326 e voltámos para trás depois de grande constetação minha.

Demos um passeiozinho e aproveitámos os bem vindos raios de sol da Primavera, que ao de leve quis dar sinais de vida.

Fui dar uma voltinha de carro e o menino dormiu uma sesta de 1 hora.

Isto das sestas e as noites têm sido uma luta para nós nestes últimos dias. Também daí não ter conseguido ter energia nem motivação para vir para o blog ou estar social. Tem sido mesmo desgastante.

Ora, o mê menino só se tem deixado dormir ás 10:30, um quarto para as 11 todas as noites, sem excepcão.

De cada vez que o punha a dormir e finalmente “tinha tempo” para escrever um post, olhava para a cama e dizia: “ai hoje não”. Ainda não conseguimos perceber o porquê de tal estar a acontecer.

Ele acorda cedo. Ás 7:15 ou 7:30 está a sair da cama ou me acorda com um beijinho. Mas depois a sesta que antes era ás 11, tem-se estendido até á uma, ás vezes duas, e depois dormia entre uma hora e meia e duas e meia.

Tipo, o sentir que não temos “aquele tempinho” para nós depois das oito tem sido complicado. Mas por milagre (daí também estar a escrever e a publicar este post hoje) ele adormeceu ás 20:30. Tipo, mi-la-gre, mesamores. Milagre.

Por falarmos em milagres, quem é que é famosa nos youtubes? LOL

Eu para vos ser sincera também tenho andado um pouco stressada com a quantidade de visualizações no meu canal neste vídeo. Porque é assim, eu posso bem com as vossas criticas porque conheço a maior parte de vocês, mas de pessoal que me está a ver pela primeira vez, é enervante.

Esta semana eu tive uma epifania (que já é algo que me atrofiava há algum tempo) mas eu: tan tan tan tan:

Tenho medo de “crescer”.

O “crescer” para mim significa ter pessoal a contar comigo. Significa expetativas. Significa ter medo de dar um passo em falso e desiludir alguém. E isso tem muito a ver com o “outras pessoas que não vocês verem o meu trabalho”.

Enfim, isto é algo que requer trabalho meu. Se calhar era preferível deixar de ligar ao que a minha cabeça ou as minhas inseguranças me dizem e dar ouvidos ao meu coração.

Mas prontos é tal como eu digo, tenho de me deixar é de “mer€%#” e seguir em frente.

E para terminar este post mais TMI de sempre, porque vocês já sabem o que a casa gasta, quem é que também entrou na onda dos beiges? E de um trench coat?

Este aqui que mostro no post é sim um pouco comprido e o seu destino vai ser a costureira para fazer a bainha mais pequena, mas de resto eu adoro ele todo. Gostei tanto dele neste dia que o pessoal andava todo de t-shirt e eu toda acasacada. Estavam 18 graus, vocês percebem-me não é?

Um beijo mesamores, e espero que esteja tudo bem convosco.

Leave a Reply

%d bloggers like this: