Corona Diaries: Dia 14

Corona Diaries: Dia 14

Quando nos fartamos de trabalhar horas a fio e desejamos que venha a folga para que possamos aproveitar o nosso merecido descanso, isto é limpar a casa, tratar da roupa, fazer as compras para a semana…. Ufff! E sei lá mais o quê que fazemos na nossa folga. nós pedimos misericórdia. Pedimos que cheguem as férias. Pedimos uma pausasita, só assim, de vez em quando.

Ora, que aqui temos as nossas preces ouvidas. A bem ou a mal temos o tal “descanso” que tanto ansiávamos. Sim, não inclui exatamente idas ao cinema ou ao shopping ou a restaurantes para mostrares o teu vestido e os novos loubotins, mas inclui descanso. Inclui ter tempo para aquilo que amontoou, tempo para passarmos com os nossos entes mais queridos, tempo para nós até. Pintar o cabelo, pintar as unhas, fazer a depilação. Ui. De nos fazermos umas grandes makeovers que ninguém nos vai reconhecer quando finalmente teremos autorização para ver a humanidade (não sabendo que dia será).

Ora, eu estou a escrever e estou-me a rir ao mesmo tempo. Porque quem é que anda a limpar casas a fundo? Quem é que anda a fazer três pratos de comida (no mínimo) três ou quatro vezes ao dia? Quem é que anda a lavar louça e arrumá-la sei lá quantas vezes ao dia e não se irritar, ou arrumar a casa 349 vezes? Quem é que tem a roupa toda lavadinha e arrumadinha nos armários?

Ora, eu é que não sou de certeza. Neste preciso momento estou:

– A emborcar um latte depois de me ter convencido que não estou a roubar leite ao miúdo e que tenho a liberdade de beber a porcaria de um latte.

– Acabei de terminar a última fatia do bolo de canela e maca que fiz ontem á noite.

– Estou a tentar fazer a agenda que vou oferecer.

– Estou a tentar escrever dois posts – que é a merda de um desafio, mas sem conteúdo não há leitores – e que está a correr super mega… mal.

– O menino não quis adormecer de imediato e andava aos saltos no meu peito, aos pontapés na minha cabeça e a puxar-me o cabelo. Quando eu lhe ameacei que não íamos á rua, visto que neste momento é a única coisa com que posso negociar, ele fez beicinho, saltou da cama e foi a correr atrás da Coco a aterrorizá-la.

– Entretanto fui levá-lo á rua na mesma. Ele via pessoas e eu desatava a fugir atrás dele. Ele fugia para dentro do jardim do vizinho e eu de novo atrás dele, nao fosse o homem pensar que íamos lhe roubar a casa. Isto porque eu fui á rua SEM MAQUILHAGEM e DES-PEN-TE-ADA.

– Tivemos depois a aproveitar o solinho, e a observar o marido e o amigo a construir o parque para o Mikkel. O marido queria enfiar o parque num espaco com 3×12 metros. Eu tentei-lhe explicar que não ia caber. Ele teimou comigo que sim. E disse que depois não podiamos mudá-lo de sitio. Eu ganhei a discussão.

– Depois vim toda despachada para fazer o jantar ao Mikkel pensando ser 6 da tarde. Perguntei que horas eram ao Google, disse-me que eram 4:15 da tarde. Eu levantei os ombros, olhei para o Mikkel e disse-lhe: “Vais comer mais cedo hoje amori.” E enfiei a pizza (feita em casa hein) para dentro do forno. Fiz a massa keto para a minha base (com carradas de queijo, queijo creme e farinha de amendôa), comemos e ainda me sinto mal-disposta de tanta gordura que era.

– Depois de pôr a roupa a secar fui á despensa e agarrei num saco de pipocas. Fui buscar o telemóvel ao quarto e quando ia para o escritório para terminar este post, voltei a por as pipocas na despensa e disse: “Beach body, beach body, bitch”. No entanto boas notícias, as gomas acabaram.

Como podem ver não há grande tempo ou sequer vontade de andar a limpar casas á la Marie Kondo, de fazer make-overs, de tratar sequer das unhas. Quer dizer, tempo há, mas nós arranjamos sempre desculpas para nao lavarmos o forno ou tirar todos os copos do armário e limparmos a superfície. Há quem faca isso, não?

Enfim, e por esses lados, como é que está a correr? Já fizeram/arrumaram tudo o que tinham para este ano e o outro?

Follow:

Leave a Reply

%d bloggers like this: