How to prevent stretch marks during pregnancy

I was huge. Like ginormous when I was pregnant with M. I was so big, I couldn’t get out of a car without making a balancing movement pushing all the way from the back and out, or kindly asking someone to help me out.

My pregnancy went all the way. I gave birth at 41 weeks and 6 days. He did not want to come out at all. From the beginning I worried about stretch marks, I mean who doesn’t. My sister got them so I was likely prone to get them as well.

I looked in the market for the best balm/oil there was. I was paranoid, always looking and searching for the first stretch mark since I started showing. Then I found this balm that I raged so much about in Instagram at the time. It’s from a Danish brand called oMoi Skincare and it’s made with all natural ingredients.

I was a first time mom with a miracle baby from AI (artificial insemination) so knowing exactly the ingredients contained on that given product was very important to me. Extremely important.

I used up that cream throughout my whole pregnancy. It was a treat applying a little bit after my daily shower due to a very nice consistency and the lack of smell. A must for any pregnant woman.

When I say it was a treat, the baby loved the massage. It was a time where he would kick the most as he could feel my fingers and my hands caressing him. It was like the perfect mom/son bonding time.

The Le Baume de Maman is an allergy certified product, fragrance-free and highly nourishing. The belly during pregnancy stretches to abnormal proportions and it’s advised to use any sort of fat cream or rich oils to prevent any “damage” to the skin.

I tried other varieties of creams. One from the pharmacy, another one I bought in Spain, but I didn’t experience that same richness that I did with Le Baume de Maman. So, I continued using the Omoi Skincare balm. And I’m glad I did.

I was so happy with that balm during pregnancy that I thought giving Le Baume de Bebe in M. a try. From month one M. started developing really bad eczema and dry skin. I was applying an oil from the pharmacy specially made for newborns and it wasn’t doing anything, on the contrary, it was making it worst.

That balm really helped the eczema flares to calm down and M. also started sleeping better at night, which meant I could sleep better at night and which mom doesn’t like to sleep?

I am very happy with results. I mean, I have absolutely, not even a tiny stretch mark and therefore I highly recommend this balm for all moms to be. There is of course, no guaranty, but why not just try it out?

Eu estava enorme. Tipo, tinha uma barriga gigante. A minha gravidez durou até ao fim dos finais. Tarefas simples como sair dum carro era impossível sem a ajuda do movimento vaivém, e ás vezes de uma alma caridosa que passasse.

O meu parto aconteceu quando estava de 41 semanas e 6 dias [sendo o normal 40 e poder atingir as 42 semanas]. Ele não queria sair de modos nenhuns e preferia definitivamente o quentinho do útero.

Desde o ínicio que me preocupava se ia ganhar como prenda as “riscas de tigre”, “marcas de guerra” ou não, ou seja as benditas estrias. Quer dizer, quem nao se preocupa? Eu até tenho umas no rabiosque por isso eu sabia que nao era imune.

A minha irma acabou por ficar com algumas da gravidez dela por isso tal também me indicava de que eu também poderia ficar com umas quantas de recordacão.

Fui ver o que a indústria monopólica das grávidas e dos bebés oferecia em termos de cremes e óleos. Estava com uma paranóia tão grande que andava sempre a ver-me ao espelho diariamente assim que comecei a fazer barriga.

Depois fui dar com este bálsamo do qual falei tanto no Instagram. É de uma marca Dinamarquesa, a oMoi Skincare e é feito somente com ingredientes naturais – podem ler mais aqui.

Como uma mãe de primeira viagem levando no ventre o meu bebé milagre proveniente de IA [inseminaçao artificial] eu queria ter 100% certeza de que o produto era completamente seguro para o bebé.

Eu usei o creme todo durante a gravidez. Era um prazer aplicá-lo depois do duche diário devido á sua consistência suave e rica mas também pela falta de cheiro. Um must para qualquer mulher grávida e com as hormonas em altas.

Quando digo que era um prazer era porque o bebé na barriga adorava esse momento. Era quando se mexia mais e conseguia-lhe sentir debaixo das minhas mãos e dos meus dedos. Realmente foi uma experiência inesquecivel.

O produto “Le Baume de Maman” tem um certificado de alergia, é sem fragrancias e tem uma textura muito rica. A barriga durante a gravidez cresce até proporçoes anormais para o corpo humano e somos aconselhadas a usar um creme na barriga e outras partes para proteger o corpo do dano que poderá vir a sofrer.

Para vos dizer a verdade eu experimentei outras variedades de produtos. Comprei um creme gordo na farmácia que me aconselharam e depois em Espanha um óleo. Mas nenhum dos dois tinha a mesma consistência rica que o “Baume de Maman” tinha.

Eu fiquei-me pelo bálsamo. E estou muito feliz por o ter feito – podem ver na fotografia acima a ausência das ditas cujas. 🙂 Desculpem lá as cuecas pintadas no Photoshop!

Fiquei tão satisfeita com o resultado [o qual não esperava nada mesmo] que pensei experimentar o “Baume de bebe” da mesma marca. O M. no seu primeiro mês de vida começou a desenvolver uma eczema muito má. Desde nascença que eu aplicava o óleo recomendado por muitas mães cá . Não ajudou nada e ainda fez pior.

Com o “Baume de Bebe” notei a pele aclarar da eczema e ele a dormir melhor as noites. Pudera, com a comichão que devia ter, coitadinho. E se o bebé dorme á noite, quem é que descansa também? A mãe, ah pois é! Há alguma mãe que não goste de dormir á noite quando tem um bebé?

Fiquei muito feliz com os resultados. Estou sem uma estria e recomendo vivamente este produto. Espero que resulte convosco também. Não há garantia nenhuma, mas também não custa nada tentar.

Leave a Reply