GET TO KNOW ME

Look into my eyes and tell me how great I am. No, you can’t, but I can sincerely say Thank you. To those who support me day in day out in my new adventure and to those who ask me daily ” Why haven’t you posted yet?”. I don’t know what blogging represents to you. But to me, it’s a challenge that I introduced myself into doing something long term and having fun with it. Now where does the fashion bit come in?
Ever since I was a little girl… Bla bla bla, we all know it starts by watching our moms sewing our primary school costume ( in my case my aunt ) or work your way into high school with some kind of passion for design. You do the math and you’ll see where I ended up. I took a fashion course far away from what I know it’s home, with a language I knew nothing about and always positive and fight full for what I believed in. This journey gave me new friends, an amazing network and a deeper knowledge of what I really wanted to do. Starting a new business it’s easy if you got the money of course. I did start my own brand but I realized that it took a lot more than what I already had. Everybody chooses a path and I’ve chosen mine. Now back to blogging. You might see a lack of personality in this blog. Well I’m just shy. I can’t really describe my life the way Bryanboy does, for example. But in the other hand I want to be as true as I can be. Now, why the title Spikes & Studs? I have been asked that many times. Well I love studs, I love metal in clothes, and it describes me, as simple as that. Not in the rock / punk way but in a “Im though and I know it” way. Haha. I could have found a cute name like cupcake, bubbly, whatever cuteness is more cute, but that’s just not how I feel. Why a tom-boy? Well, I am not feminine and I feel stupid whenever I try to pull a cute outfit. Even if I try to be as perfect as I should, for ex. for a wedding, a gala. I never am, there’s always that ” that’s too much” thought in my head. I live in a city / street where thousands of people go by, and the people who live here and who go to the supermarket put on their sweat pants or pajamas, you name it. It’s very down to earth and one get’s used to it really fast. So if you dress like a bum, nobody cares, but, if you dress a bit better, oh they will measure you. Coming from a culture where people evaluate you from what you’re wearing where you come from or how much money you have it’s just ridiculous, so I feel that I fit in so much better in the land of equal economy. I read in a blog where a girl criticized another’s blog personal styleCome on, everybody has the right to dress the way they want and the way they feel good with themselves. It’s just small brain such comments. ” Oh I wouldn’t be catch dead on those shoes or with that hair, or with that outfit”. Come on, just be original. Haven’t you noticed the 2010 trend? Individualism, self expression, creativity. That’s what defines our decade.as a favorite decade. And guess which is my favorite decade. Between the late fifties, the sixties or the eighties I just love the 2010 decade. It’s refreshing and nobody judges you.

Olha bem para mim e diz o quanto eu valho. Näo, näo podes, eu sei mas só digo muito sinceramente, um grande obrigada por todos vocês que me apoiam no dia-a-dia nesta minha nova aventura e aqueles que me perguntam ” então quando é que sai o post novo?”. Eu näo sei ao certo o que blogging representa para vocês, só sei que para mim representa um desafio a longo prazo e algo me faca feliz. Agora, onde é que entra a moda no meio deste desafio? Desde pequenina que… bla bla bla. Todos nós sabemos quando e como começa. Ganhamos inspiração ao vermos a nossa mäe costurar as nossas fantasias para a escola primária ( no meu caso, a minha tia ) e entramos na escola secundária já com o bichinho do design. Podes tu agora calcular onde me encontro agora. Eu tirei um curso de moda e costura numa cidade bem longe daquilo a que chamo “casa”, com uma língua difícil de perceber e entender mas sempre com pensamento positivo naquilo que eu acreditava. Começar um negocio é fácil se tiveres montes de dinheiro disponível na tua conta bancária. Eu comecei a minha própria marca há alguns anos atrás mas apercebi-me realmente do que eu queria fazer na realidade. Todos nós temos a possibilidade de escolher o nosso caminho e eu felizmente já escolhi o meu. Agora voltemos ao tema blogging. O meu blog deve parecer um pouco impessoal. Pois mas deve-se ao facto de eu ser tímida. Näo consigo descrever a minha existëncia da mesma forma que o famoso Bryanboy faz no seu blog. Mas por outro lado, tento ser verdadeira ao máximo para que vocês saibam ao certo quem eu sou. Agora, o título Spikes & Studs. Porquê que eu escolhi este título? Acho que o conceito define-me de certo modo. Adoro no entanto tudo o que tenha tachas, desde roupa, sapatos e nos acessórios. Studs däo um ar muito mais personalizado a tudo. Näo pensem no rock/punk estilo, é muito mais do que isso. Podia ter escolhido um título mais fofo ou mais atractivo como cupcake ou bubbly mas acho que näo tem muito a ver comigo. Porquê que me descrevi como maria-rapaz no post anterior. Bem posso já admitir que näo sou muito feminina. tento ser mas sinto-me sempre atrapalhada por exemplo num casamento ou numa gala. Tenho sempre aquele pensamento na cabeça de ” acho que isto é demasiado”. Eu vivo numa cidade em que diariamente passam milhares de pessoas e em que aquelas que vivem cá usam calcas de fato-treino e mesmo até pijamas para irem ao supermercado. È um ambiente super terra-a-terra e habituamo-nos bem rápido ao simples estilo de vida. Portanto se te vestires que nem mendigo ninguém quer saber mas se poës toda jeitosa, então aí tiram-te as medidas, e näo de uma maneira simpática. Vinda de uma cultura em que a sociedade avalia-te pelo aquilo que possuis é simplesmente ridículo, por isso sinto-me bastante melhor numa sociedade humilde com igualdade económica. Há uns dias li num blog em que a rapariga criticava o estilo pessoal de outra blogger. È mesmo pensamento pequenino com comentários ” Ai ninguém me apanharia vestida com aquela roupa, ou aqueles sapatos ou aquele estilo de cabelo”. Por amor da santa, sejamos originais. Menina, ainda näo te apercebeste das tendências, ambas de moda ou sociedade da nossa década? Individualismo, originalidade e direito a nos expressarmos sem julgamentos posteriores? Näo? Pois minha cara, isso é o que nos define de momento. E adivinhem só qual é a minha década favorita? Entre os anos oitenta, cinquenta e sessenta, a década 10 do ano 2000 é de longe a que eu mais gosto. È refrescante e ninguém te julga.


Much Love D.

2 thoughts on “GET TO KNOW ME”

Leave a Reply